sexta-feira, 16 de junho de 2017

Louzan Trail está de regresso e conta com a presença de Ester Alves e Romeu Gouveia

O Louzan Trail regressa este fim de semana com a presença de Romeu Gouveia, padrinho da prova, e Ester Alves, ambos atletas da Salomon Suunto Portugal.


A Serra da Lousã recebe nos dias 17 e 18 de junho cerca de 1500 atletas que vão participar num dos 3 desafios que o Louzan Trail oferece. A prova mais longa é o Ultra Louzantrail com 50 km e 4100 metros de desnível positivo, num percurso desafiante com apenas 4 km em estrada e que levará os atletas aos lugares mais recônditos da serra, pela rota das aldeias do Xisto. 

Esta prova faz parte do Campeonato Nacional de Ultra Trail e pontua para o ITRA com 3 pontos e para o Ultra Trail do Mont Blanc com 1 ponto. A prova média, que a organização considera ter a distância perfeita, tem 25,7 km e 2100 metros de desnível positivo, com várias subidas e descidas que levarão os atletas aos trilhos do Rochedo, da Raposa, do Javali e da Cascata do Candal. Esta prova faz parte do Campeonato Nacional de Trail e pontua para o ITRA com 2 pontos e para o Ultra Trail do Mont Blanc com 1 ponto new.

 A prova mais pequena, o Mini Louzatrail com 15 km e 1300 metros de desnível positivo, é a prova perfeita para quem se está a iniciar no mundo do trail running. Esta prova promete por à prova a capacidade dos atletas, oferecendo-lhes subidas exigentes e descidas técnicas por alguns dos locais mais emblemáticos da Serra da Lousã.



Foto: Philipp Reiter​


Romeu Gouveia, o benjamim da equipa Salomon Suunto Portugal, foi convidado para ser o padrinho da prova, algo que Romeu acolheu com muito entusiasmo, já que esta é uma das suas provas favoritas. Romeu Gouveia regressou há dias da Salomon Running Academy na Áustria onde passou uma semana com alguns dos melhores atletas do mundo. 

O jovem talento, que teve a oportunidade de desenvolver as suas capacidades e partilhar experiências com grandes atletas, vem diretamente dos Alpes Austríacos para completar mais uma prova do Campeonato Nacional de Trail, um dos objetivos traçados para esta época. Até agora o atleta soma 3 primeiros lugares e um 2.º no campeonato nacional (série 150). Outro dos objetivos deste ano, era ser apurado para o Campeonato do Mundo de Skyrunning Juniores, que se realiza a 30 de julho em Andorra. Romeu conquistou mais esta proeza no início do mês na Madeira, classificando-se em 3.º da geral no Km vertical Santana e em 1.º da geral na Sky Race Santana.

Romeu soma e segue rumo a mais um desafio onde pode fazer pódio, já que é a 4.ª vez que irá percorrer os trilhos do Louzan Trail.

Ester Alves, regressa de Itália, onde disputou o Campeonato do Mundo, para os trilhos da Lousã que também são dos seus favoritos em Portugal. A atleta da Salomon Suunto espera rever muitos amigos e desfrutar da Serra da Lousã.

terça-feira, 13 de junho de 2017

Douro recebe 4.ª edição do La Rosa Hill Challenge a 17 de Junho. Património Mundial da UNESCO palco de prova de natação e corrida

Douro recebe 4.ª edição do ‘La Rosa Hill Challenge’ a 17 de Junho


É já no Sábado, dia 17 de Junho, que o Douro recebe a 4.ª edição do ‘La Rosa Hill Challenge’, uma diferenciadora prova que reúne o melhor da região vinhateira duriense e que tem como ponto de partida (e de chegada) a Quinta de la Rosa, junto ao Pinhão. Quem será o primeiro a atravessar o Douro a nado e a alcançar o topo da Quinta das Carvalhas é a pergunta que se coloca! Uma manhã de desporto e convívio que terminará com um almoço no novíssimo restaurante da Quinta de la Rosa, o ‘Cozinha da Clara’.

O cenário não podia ser o mais indicado para um desafio que faz a ponte entre o desporto e o vinho. Com o objectivo de reavivar uma prova histórica, há quatro anos a Quinta de la Rosa decidiu promover uma edição aberta a participantes “de fora” – que não amigos da casa –, apaixonados por actividades ao ar livre, não necessariamente atletas de alto gabarito! Basta que saibam nadar e ter ar suficiente para subir até ao cume da Quinta das Carvalhas, tendo o privilégio de observar o Douro sobre uma perspectiva única e com 360.º de amplitude.

Dinamizar o Douro, as suas paisagens, o património e os vinhos de uma forma activa é a ideia base do ‘La Rosa Hill Challenge’, um dia de convívio acessível a todos e uma excelente forma de nos despedirmos da Primavera. A prova deste ano pode ser feita de forma individual (€20) ou em estafetas (€30). Assim, os 220 metros da travessia do rio Douro e os cerca de 3,7km de subida em up hill pode ser feitos a solo ou partilhados por dois participantes. A primeira opção é limitada a 50 pessoas e a segunda a 12 pares.

Este ano, chegados ao topo da Quinta das Carvalhas, todos os participantes regressam à Quinta de la Rosa. O almoço é opcional; tem um custo de €30 e é servido no restaurante ‘Cozinha da Clara’, um novo espaço dotado de uma localização privilegiada sobre o rio Douro que pretende servir o melhor da cozinha portuguesa aliada aos melhores vinhos da região.

As inscrições para a ‘La Rosa Hill Challenge 2017’ e para o almoço são feitas no site da Chrono, em www.chrono.pt/event/la-rosa/Para mais informações consultar o site www.plifesensations.com, a página de Facebook https://www.facebook.com/events/1953744031527053/ ou através do telemóvel 919767438.

LA ROSA HILL CHALLENGE 2017
Sábado, dia 17 de Junho
Programa
07h30        Abertura do Secretariado para Entrega de Dorsais (Quinta de la Rosa, Pinhão)
09h00        Controlo Zero e Briefing da Prova
09h30        Partida La Rosa Hill Challenge – Individual
10h20        Partida Estafetas
13h00        Entrega de Prémios
13h30        Início do Almoço
16h00        Encerramento do 4.º La Rosa Hill Challenge

Parques de Sintra, ICNF e Empresa de Ambiente de Cascais assinam protocolo de gestão da Quinta da Peninha


Parques de Sintra, ICNF e Empresa de Ambiente de Cascais assinam protocolo de gestão da Quinta da Peninha

- Protocolo assinado a 12 de junho, às 17h30, na Quinta da Peninha
- Parques de Sintra assegurará reabilitação e gestão do conjunto edificado
- Empresa Municipal de Ambiente de Cascais garante a gestão da parte rústica
- Protocolo prevê preparação de um plano de gestão para a área
- Cerimónia conta com a presença da secretária de Estado do Ordenamento do Território e da Conservação da Natureza

A Parques de Sintra, o ICNF (Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas) e a EMAC (Empresa Municipal de Ambiente e Cascais) assinam, hoje, pelas 17h30, um protocolo para gestão da Quinta da Peninha. A cerimónia decorrerá na Quinta de Peninha e contará com a presença da secretária de Estado do Ordenamento do Território e da Conservação da Natureza, Célia Ramos

A Quinta da Peninha está situada num dos cumes mais elevados da Serra de Sintra, sobre o Cabo da Roca, na zona tampão da Paisagem Cultural de Sintra, e é composta por uma parte urbana – o Santuário da Peninha, classificado como imóvel de interesse público, que integra a ermida de São Saturnino, a Capela de Nossa Senhora da Penha e um palacete romântico - e uma parte rústica, que se estende para o concelho de Cascais.

No âmbito deste protocolo, a Parques de Sintra procederá à reabilitação e à gestão do conjunto edificado do Santuário da Peninha, a fim de assegurar boas condições para a fruição deste património pelo público. Já a EMAC ficará responsável pela gestão da parte rústica da Quinta da Peninha, para realização de atividades relacionadas com a natureza.

O protocolo prevê a elaboração de um Plano de Gestão, que estabelecerá objetivos em matéria de valorização do património, conservação da natureza, educação e sensibilização, animação ambiental e cultural, bem como nos domínios da segurança e manutenção do espaço e da ligação a outras áreas de interesse natural e cultural (por exemplo, o Convento dos Capuchos, o Cabo da Roca, os sítios arqueológicos do Monge e da Anta de Adrenunes e as rotas de caminhada do Parque Natural de Sintra-Cascais).

A execução do plano de gestão será acompanhada por uma Comissão designada por representantes da Parques de Sintra, da EMAC e do ICNF.

O presidente do Conselho de Administração da Parques de Sintra, Manuel Baptista, lembra que a Parques de Sintra recebeu recentemente para gestão o Farol do Cabo da Roca e, “através deste protocolo, abraça também o novo desafio de atender às necessidades de conservação e reabilitação do Santuário da Peninha”.

“Neste monumento tão importante para a memória local, a Parques de Sintra aplicará agora os critérios que têm norteado a gestão do restante património ao seu cuidado, para este possa ser finalmente devolvido à fruição do público, integrado num circuito de visitação que venha dinamizar o polo mais ocidental da serra e que inclua o Cabo da Roca e o Convento dos Capuchos”, conclui Manuel Baptista.

Sobre a Parques de Sintra - Monte da Lua
A Parques de Sintra - Monte da Lua, S.A. (PSML) é uma empresa de capitais exclusivamente públicos, criada em 2000, no seguimento da classificação pela UNESCO da Paisagem Cultural de Sintra como Património da Humanidade. Não recorre ao Orçamento do Estado, pelo que a recuperação e manutenção do património que gere são asseguradas pelas receitas de bilheteiras, lojas, cafetarias e aluguer de espaços para eventos.
Em 2016, as áreas sob gestão da PSML (Parque e Palácio Nacional da Pena, Palácios Nacionais de Sintra e de Queluz, Chalet da Condessa d’Edla, Castelo dos Mouros, Palácio e Jardins de Monserrate, Convento dos Capuchos e Escola Portuguesa de Arte Equestre) receberam 2.625.011 visitas, cerca de 83% das quais por parte de estrangeiros. Recebeu, em 2013, 2014, 2015 e 2016, o World Travel Award para Melhor Empresa em Conservação.

São acionistas da PSML a Direção Geral do Tesouro e Finanças (que representa o Estado), o Instituto da Conservação da Natureza e Florestas, o Turismo de Portugal e a Câmara Municipal de Sintra.

segunda-feira, 29 de maio de 2017

Corrida de Santo António, com apoio da Cofidis!


Cofidis volta a apoiar a “Corrida de Santo António”


Pelo segundo ano consecutivo, a Cofidis volta a dar nome à Corrida de Santo António, iniciativa que se realiza em Lisboa, já no próximo dia 03 de junho, pelas 20h30. Nesta 7ª. edição a prova espera reunir cerca de 4mil atletas, num percurso de 10 km com início da Praça do Rossio e passagem obrigatória pelos locais mais emblemáticos da Baixa Lisboeta.

Para Nicolas Wallaert, Diretor Geral da Cofidis em Portugal: “Após o enorme sucesso da 6ª. Edição voltamos a apoiar este evento que já faz parte das tradições desta quadra festiva. No ano passado reunimos cerca de 3 mil participantes, incluindo muitos dos nossos colaboradores, entusiastas da prática desportiva. Este ano queremos reunir ainda mais atletas nesta prova que é já um marco no calendário desta modalidade e que promove o convívio, o espírito de equipa, a prática desportiva e celebra a diversão dos Santos Populares.”

A grande novidade da edição deste ano passa pelo convite aos participantes de (re)criar uma sardinha alusiva à Cofidis Corrida de Santo António - símbolo desta época de festas populares. As propostas mais criativas e originais serão escolhidas pela organização, estando posteriormente disponíveis no recinto para os participantes poderem tirar fotografias e, desta forma, guardar uma recordação especial da prova.

A Cofidis Corrida de Santo António é uma das principais iniciativas realizadas na capital, por ocasião das Festas de Lisboa. Toda a informação sobre esta competição disponível em corridadesantoantonio.com e em facebook.com/corridasantoantonio.

sábado, 27 de maio de 2017

Azores Trail supera todas as expectativas em ano de estreia - Classificações

PROVA DE 126KM NOS AÇORES SUPERA TODAS AS

EXPETATIVAS EM ANO DE ESTREIA


O português Luís Rodrigues estreou e venceu a prova de 126km do Azores Trail Run ® . O espanhol Tòfol Castanyer venceu a prova de 70km. O casal sul africano, Landie e Christiaan Greyling, foram ambos vencedores na prova de 48km.

O Azores Trail Run ® , que se realizou hoje, trouxe cerca de 700 atletas, familiares e amigos, à ilha do Faial para a quarta edição desta ultra maratona que tem vindo a ganhar cada vez mais admiradores. A prova longa de 126km começou ontem, sexta, às 19h no Porto do Salão e o primeiro classificado demorou 17 horas 32 minutos e 48 segundos a completá-la.

À hora de divulgação destes resultados ainda não era conhecido o terceiro classificado da geral na prova longa, bem como a geral feminina nos 126k e 70k; e os 2º e 3º lugares da geral feminina nos 48k.

“A edição deste ano prova que quem ama a natureza e quer realmente estar em contacto com ela através do trail running enfrenta qualquer adversidade. As condições meteorológicas não foram as ideais, com chuva, vento forte e frio nas zonas mais elevadas, obrigando a alterar a meta do Vulcão dos Capelinhos para o Varadouro, mas a natureza é mesmo assim: imprevisível. Os atletas que se deslocaram ao Faial nunca perderam o ânimo, a participação foi massiva e a natureza retribuiu com um final de dia fantástico, a mostrar a quem nos visita o melhor dos Açores”, explicou Mário Leal, diretor da prova. “O nosso objetivo é que a prova que estreou este ano, com 126km, que seja marcante e que alcance o nível de outras internacionais de igual distância”.

Classificações:

Km Vertical - 26 de maio no Pico

Geral Feminina (tempos)

1 - Landie Greyling (40:06)

2 - Ana Filipa Miranda (48:09)

3 - Engracia Quintana (48:45)

Geral Masculina

1 - Tsubasa Fuji (32:33)

2 - Christiaan Greyling (33:46)

3 - Alvaro Zubieta (34:30)

Grande Rota dos Baleeiros (126K)

Geral Masculina:

1 - Luis Rodrigues (17:32:48)

2 - Sérgio Neves (18:28:18)

Trail Ilha Azul (70k)

Geral Masculina:

1 - Tòfol Castanyer (06:24:31)

2 - Juan Mendez (06:48:51)

3 - David Estevan (07:38:40)

Faial Costa a Costa (48k)

Geral Feminina:

1 - Landie Greyling (04:21:56)

Geral Masculina:

1 - Christiaan Greyling (03:54:07)

2 - Dário Moitoso (04:02:36)

3 - Nuno Silva (04:04:00)

Trail das Baías (25k)

Geral Feminina:

1 - Célia Vital (03:33:24)

2 - Maria Rodrigues (03:34:46)

3 - Cidália Dutra (03:38:56)

Geral Masculina:

1 - Fábio Correia (02:25:27)

2 - Emanuel Freitas (02:40:59)

3 - Xénio Terra (02:45:56)

Trail dos 10 Vulcões (22k)

Geral Feminina:

1 - Mariana Delgado (02:43:54)

2 - Andreia Oliveira (02:51:19)

3 - Carla Cristina (02:58:04)

Geral Masculina:

1 - Tsubasa Fuji (02:01:22)

2 - Rui Pereira (02:07:42)

3 - Marcelo Salgueiro (02:15:03)

O Azores Trail Run ® tem feito descobrir novos trilhos por todo o arquipélago, com provas a acontecer todos os anos em várias ilhas, não só no Faial como também no Pico, em São Jorge e Santa Maria. A estratégia de promoção turística dos Açores é assente no destino para além da contemplação, um local de experiências e emoções em harmonia com a natureza.

Alemanha, Espanha, França, Reino Unido e Luxemburgo são alguns dos países mais representados nesta edição do Azores Trail Run ® , sendo que também se registaram inscrições de países como África do Sul, Andorra, Argentina, Áustria, Bélgica, Brasil, Canadá, Chile, Estados Unidos, Grécia, Gronelândia, Itália, Letónia, Noruega, Holanda, Sérvia e Suíça.

A edição de 2017 do Azores Trail Run ® fica marcada pela realização do primeiro Trail Ultra XL dos Açores: a “Grande Rota dos Baleeiros”, que percorre 126 km pelos trilhos faialenses, numa homenagem ao património cultural baleeiro da ilha do Faial.

Os 700 atletas inscritos, de 23 países diferentes, estão distribuídos pelas várias provas que compõem o evento, sendo as mais requisitadas o “Trilho dos 10 Vulcões” – meia maratona que parte da Caldeira com destino ao Vulcão dos Capelinhos – e o “Faial Costa a Costa” – maratona que se realizou este ano pela quarta vez, com partida da freguesia da Ribeirinha e meta no Vulcão.

Para além de incluir os circuitos oficiais da Associação de Trail Running de Portugal em 2017, as provas do Azores Trail Run ® permitem, como já vem sendo habitual, pontuar para o Ultra Trail do Monte Branco.

O Azores Trail Run ® decorre em pleno Parque Natural do Faial, colecionador de galardões EDEN (European Destinations of Excellence), tendo em 2016 arrecadado este prémio na categoria “Experiência na Natureza”.

O Azores Trail Run ® é organizado pelo Clube Independente de Atletismo Ilha Azul, e e conta com apoio do Governo Regional dos Açores e da Câmara Municipal da Horta.



sexta-feira, 26 de maio de 2017

Praticar desporto celebrando a cultura em Canha, na Corrida pela Arte!


Não são muitas as ocasiões em que o desporto se alia à cultura.
Contudo, quando tal acontece, o sucesso e o conhecimento juntam-se em momentos ímpares.
E está a chegar uma dessas oportunidades, a “dois passos” de Lisboa, mais propriamente em Canha, a maior das freguesias do concelho do Montijo.
Num ambiente rural e pacato, mas com enorme história, terá lugar na secular povoação de Canha a “Corrida pela Arte”, uma iniciativa da Santa Casa da Misericórdia e que tem como objectivo angariar fundos e apoios para instalar ali a Casa Museu de arte naif, e que terá lugar no dia 4 de Junho próximo.
Tendo já criado o Grupo Gastronómico São Sebastião – Sabores e Saberes da Terra - Canha , que fez a recolha das receitas da região, que estão na memória dos mais idosos, e ainda o Rancho Folclórico e Etnográfico São Sebastião, Dança e Cantares da Freguesia de Canha, a realização desta corrida tem um objectivo prático, como adiantámos, a instalação de uma Casa museu de arte naif.
Pretende a organização, «promover um evento relacionado com Arte Naif e hábitos saudáveis, com a intenção de aliar a prática de desporto com arte e tradições. Sendo a arte naif uma expressão popular de arte, gostaríamos que esta corrida fosse um ponto de partida para promover as tradições da comunidade Canhense, não esquecendo a promoção dos hábitos saudáveis, contribuindo, assim, para a melhoria da auto estima da comunidade».
Por isso, o percurso passará por  pontos estratégicos do património da Vila, incluindo parte do  caminho para observação de pássaros, percurso esse, que faz parte de um projecto que a Instituição  tem em desenvolvimento que passa por, em simultâneo, proporcionar visitas na vila e na natureza  e estimular a memória dos utentes que,  de diversas formas  se expressam  relativamente a este aspecto.
Os participante da prova aliarão ainda esse momento desportivo às tradições da terra e para além da garrafa de vinho da região, oferecido a cada dos que terminarem, são convidados para um almoço típico, constituído por uma sopa tradicional da Vila e porco no espeto, que será servido no salão da Santa Casa no centro da Vila.
O preço mais baixo de inscrição termina já no próximo domingo (dia 28) e ainda há vagas nas inscrições para um agradável momento de festa, numa região muito perto da Grande Lisboa.

Mais informações no site www.werun.pt